Como está o seu J.I.P.E.?

24 de março de 2020

Por Daiany França Saldanha


Em tempos de pandemia do coronavírus, dólar superando a barreira dos 5 reais, tensão nas bolsas de valores, PIB abaixo do esperado e desigualdade social voltando a crescer no nosso país, impossível não se abalar, ainda mais quando se trabalha na área social. Mas como gestora e tomadora de decisões da minha organização, não posso sucumbir. Em momentos como este é imprescindível revisar meu JIPE.

Numa tradução livre, a palavra jipe (do original “jeep”, o carro) significa “uso geral”. Como veículo, o jeep foi criado para servir na Segunda Guerra Mundial. Uma matéria da Exame, de 2016, define a invenção como robusta, eficiente e carismática. Mas não é do carro que estou falando.

Vamos entender. O JIPE que quero que conheçam, assim como o jeep, é de uso geral, ou seja, serve para nos orientar no dia a dia, como uma bússola, e nos ajuda a vencer algumas batalhas (e como ajuda!). Trata-se, pois, de um acróstico – JIPE – que agrupa 4 competências que considero essenciais para os gestores do terceiro setor. As competências são:

J: Justiça

I: Intenção

P: Persistência

E: Entusiasmo

Neste texto, em especial, vou falar sobre o “E”, de Entusiasmo, porque é preciso muito entusiasmo para fazermos o que precisa ser feito, até que tenhamos um mundo mais justo e igual para todos. Haja entusiasmo, não?!

Tão importante quanto as competências Justiça, Intenção e Persistência, que você pode conhecer aqui, ter entusiasmo é sentir e ter a certeza de que melhorar o mundo é possível. É o famoso “brilho nos olhos”. Pela minha experiência, posso dizer que nós, gestores, não conseguimos terceirizar entusiasmo. Nós até podemos parecer justo, parecer bem-intencionados e parecer persistentes, mas jamais conseguiremos parecer entusiasmados, porque entusiasmo é uma inspiração, vem de dentro. A gente precisa sentir primeiro, para que então todos os outros sintam que é possível construir um mundo mais solidário e inclusivo.

Mas, e aí, como anda o seu entusiasmo?

Com quantos gestores entusiasmados você tem cruzado ultimamente?

Como está o seu JIPE em meio aos “vendavais”?

Manutenção em dia?

Será que você está reluzindo “robustez, eficiência e carisma”? Hummmm…

Não tenho aqui 5 passos para que você se torne mais entusiasmado, deixo isso para os gurus da gestão. Mas eu sei que se manter entusiasmado é um enorme desafio. E sei também que o entusiasmo é a minha mola propulsora, e talvez seja a sua. O que posso recomendar é: Autoconhecimento; quanto mais, melhor! Não é moda, invista nisso.

Não acumule “lixo” no seu JIPE. Revise-o (revise-se) periodicamente para evitar prejuízos e problemas maiores, para evitar que você perca seu entusiasmo.

E lembre-se: entusiasmo não se terceiriza! 😉

Publicado por:
Daiany França Saldanha

Cearense, mulher negra e gestora de projetos sociais e educacionais, com ênfase em colaboração e articulação de redes temáticas, gestão de voluntariado e formação de gestores e educadores. Fundadora e atual presidente do Instituto Esporte Mais e gerente do projeto Construindo O Futuro.