Negócios

BNDES Garagem seleciona três startups do Nordeste

4 mins de leitura

Startups de impacto selecionadas para o programa BNDES Garagem vão passar por aceleração. 3 das 25 empresas escolhidas são do Nordeste. Duas delas fazem parte da pipeline do Impacta Nordeste.

Foto: 1º BNDES Garagem em 2019 (BNDES/Divulgação)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) selecionou 25 startups que farão parte da primeira fase do seu programa de aceleração, o BNDES Garagem, que é voltado para negócios que tenham impacto socioambiental positivo como estratégia central.

O BNDES Garagem tem a missão de desenvolver e fomentar o empreendedorismo no Brasil por meio do apoio a empreendedores e startups. Esta segunda edição do programa tem como foco impulsionar negócios de impacto que queiram contribuir para a resolução de desafios sociais ou ambientais e conta com a parceria de três instituições referências no ecossistema de empreendedorismo: Artemisia, Wayra e Liga Ventures.

O programa é 100% gratuito e contará com dois estágios: Criação, para quem está desenvolvendo um negócio de impacto e quer apoio para dar os primeiros passos e Tração, para quem já tem um negócio de impacto e quer apoio para crescer. Os selecionados terão acesso a workshops, conteúdos, acompanhamento individual, mentorias, eventos de conexão e acesso à rede de parceiros. 

Para a fase da Tração, 25 empresas foram escolhidas, composto por negócios que já têm um produto na rua, faturamento de até R$ 16 milhões e com o desafio de escalar a operação. Foram elas: Arquitetura Faz Bem, Bright Cities, Caren, Central da Visão,  Darsh Soluções Educativas, Eneergia | See Energy, Glic, Incentiv.me, Korui Alternativas Ltda, Lemobs, LiaMarinha, ManejeBem, Morada da Floresta, Movimento #EUVISTOOBEM, Portal de Compras Públicas, Recigases, SDW, SOLOS, Stella Energia, T&D SUSTENTÁVEL, Telite, TerraMares, Toti Diversidade, Troca, USUCAMPEÃO

Entre as empresas selecionadas há iniciativas que vão da arquitetura com soluções para a população de baixa renda até uma tecnologia que realiza tratamento de água através da radiação solar. Há ainda negócios nas áreas de educação, saúde, preservação ambiental, entre outros. 

Ao todo, o BNDES Garagem terá 135 empresas aceleradas, divididas em três ciclos com 45 empresas cada. O programa recebeu um total de 1.366 inscrições de todas as regiões do Brasil, sendo 600 para o estágio de Tração e 766 para o estágio de Criação.

Startups do Nordeste

Das 25 startups selecionadas para participar do programa, três são da região Nordeste, são elas: SDW, SOLOS e Darsh Soluções Educativas

SDW

A SDW é um negócio de impacto da Bahia que busca mudar a vida de bilhões de pessoas no mundo que sofrem sem acesso à água e saneamento. A empresa foi uma das finalistas da 1° Chamada Impacta Nordeste de Negócios Socioambientais, realizada em 2020 e que teve como objetivo selecionar e premiar negócios com soluções inovadoras que gerem impacto socioambiental positivo na região Nordeste. A iniciativa foi realizada pela plataforma Impacta Nordeste com apoio do Instituto Sabin e Sebrae RN, parceria da NEsT e In3citi, e busca e seleção da Pipe.Social.

A startup baiana é a criadora do Aqualuz, tecnologia que realiza o tratamento de água através da radiação solar. O projeto Aqualuz foi pensado para ajudar famílias de baixa renda das áreas rurais do semiárido que mantinham cisterna própria em casa. Premiado pela ONU, o projeto é a única tecnologia do mundo destinada ao tratamento de água captada pela chuva e armazenada em cisternas, em regiões remotas e zonas rurais que não utiliza nenhum tipo de aditivo químico no processo de desinfecção da água, apenas radiação solar.

Confira a matéria que produzimos sobre a SDW: Água para todos: SDW desenvolve soluções inovadoras para levar água potável a rincões do país

A montagem do equipamento é feita em apenas 10 minutos e é facilmente adaptável para qualquer tipo de reservatório. Já a manutenção do Aqualuz também é muito simples: basta utilizar água e sabão.

Outro projeto da SDW é o Aquapluvi, uma pia híbrida que permite tanto o uso da água de chuva como do sistema de abastecimento local para funcionar, voltada para espaços públicos de alta rotatividade de pessoas, como pontos de ônibus, hospitais e mercados, e que visa o estímulo a higienização das mãos e prevenção de doenças. O equipamento não precisa de contato humano para funcionar: o acionamento do sabão e água é feito com os pés, com autonomia média de 100 lavagens. 

Solos

Mais uma startup que vem da Bahia, também finalista da 1° Chamada Impacta Nordeste de Negócios Socioambientais e acelerada pelo programa Territórios do Futuro: Acelera Nordeste, a SOLOS desenvolve soluções inteligentes para a gestão de resíduos, redução do consumo e desperdício. A empresa tem como missão desenvolver ações que possam despertar a consciência nas empresas e indústrias sobre sustentabilidade, como foco no descarte correto de resíduos orgânicos e reciclagem.

Confira a matéria que produzimos sobre a SOLOS: Conheça a startup baiana que transforma resíduos em riqueza na busca por um mundo sustentável.

A SOLOS opera no modo B2B com modelo de negócio de venda direta e patrocínio para logística reversa de embalagens. Também oferece serviços de consultoria e implementação dos resíduos orgânicos para empresas após a compostagem, técnica de reciclagem natural onde microorganismos (fungos e bactérias) transformam o material orgânico em adubo. 

Essa técnica pode levar de 90 a 120 dias para ser concluída, porém, dependendo da quantidade de resíduos gerados pela empresa, a SOLOS dispõe de um equipamento que funciona à base de aquecimento e rotação para otimizar o processo. 

O serviço tem como alvo empresas do setor de varejo, como shoppings e supermercados, indústrias, eventos, condomínios e escolas que buscam ações efetivas para ajudá-los a se tornarem empresas ambientalmente sustentáveis.

Darsh

A terceira empresa nordestina selecionada vem de Imperatriz, no Maranhão. A Darsh Soluções Educativas desenvolveu o Bobby, uma tecnologia de análise de dados. A iniciativa visa auxiliar gestores e professores de escolas públicas no processo de avaliação dos alunos, melhorando seu índice de aprendizagem e aprovações na escola.

Outra solução desenvolvida pela empresa é o Darsh Educ que ajuda no controle da gestão pedagógica, financeira e acadêmica durante a crise. Além de possibilitar o ensino à distância na instituição.

Assine nossa neswletter