Itaú Social lança edital para produção acadêmica voltada à promoção da equidade racial na educação básica

30 de abril de 2020

Por Impacta Nordeste
Com informações de GIFE


O Itaú Social anunciou neste mês de abril o lançamento do edital Equidade Racial na Educação Básica: pesquisa aplicada e artigo científico, que vai financiar pesquisas e reconhecerá artigos científicos que apresentem soluções efetivas para a redução das desigualdades étnico-raciais e de gênero nas escolas.

O edital tem como objetivo mobilizar escolas, centros de pesquisas e organizações da sociedade civil (OSCs) que fortaleçam o combate à discriminação nestes espaços. Segundo Patrícia Mota Guedes, gerente de pesquisa e desenvolvimento do Itaú Social, as pesquisas aplicadas unidas a teoria e prática, são uma ferramenta poderosa para transformação social pois contribuem para o surgimento de soluções e tecnologias sociais, como também reconhecem atores dedicados à discussão sobre equidade racial nas escolas e comunidades.

“O fomento a ações voltadas à sustentabilidade e ao fortalecimento de profissionais e organizações da educação se faz ainda mais urgente em face da possibilidade real de um esgarçamento ainda maior das desigualdades educacionais em tempos de crise.”, diz Patrícia.

Para quem se interessa pela temática proposta no edital, o documento será dividido nas categorias Pesquisa Aplicada e Artigo Científico, onde os participantes poderão redigir sua ideias a partir de três temas: 

  1. Políticas públicas e afirmativas e processos de gestão da equidade racial nas secretarias e escolas
  2. Perspectivas epistemológicas e processos de aprendizagem de ensinos
  3. Processos curriculares e abordagens pedagógicas inovadoras

Na categoria de Pesquisa Aplicada, poderão participar pesquisadores, mestres ou doutores que já estabeleçam cooperação formal com escolas da rede pública de ensino ou com alguma organização do Terceiro Setor que atue na área educacional. Ao todo, serão selecionados 15 projetos para receber um auxílio no valor de R$ 150 mil cada, além de uma bolsa no valor de R$ 3 mil para o pesquisador coordenador pelo período de 18 meses.

Já na categoria Artigo Científico, pessoas com graduação, mestres e doutores podem participar com algum artigo inédito e com titulação do autor obtida no período máximo de cinco anos. Para cada modalidade, serão selecionadas dois artigos que também receberão auxílio em dinheiro: Graduados (R$ 3 mil), Mestres (R$ 5 mil) e Doutores (R$ 8 mil). Ao todo, serão investidos no projeto R$ 3 milhões.

Segundo o edital, os materiais serão avaliados a partir dos critérios abaixo:

  • Relevância social
  • Viabilidade de aplicação e replicação
  • Clareza e pertinência dos objetivos
  • Questão
  • Abordagem metodológica e resultados
  • Consistência teórico-metodológica 
  • Razoabilidade de execução da proposta orçamentária
  • Cronograma de execução

O projeto é uma iniciativa Itaú Social realizada pelo Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) com apoio do Instituto Unibanco e Fundação Tide Setúbal.

As inscrições seguem até o dia 13 de junho no site oficial do edital. O resultado será divulgado no dia 15 de setembro e as pesquisas deverão ser iniciadas já em outubro.

Gostou do nosso site? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa newsletter e compartilhe com os amigos!