Negócios

4 características que fazem um negócio ser de impacto

3 mins de leitura

Se você nos acompanha, já deve estar familiarizado com o termo “negócios de impacto”. De forma resumida, são negócios que visam resolver ou mitigar um problema social e, ao mesmo tempo, gerar lucro. Esse modelo de negócios tem o potencial de ser um ferramenta poderosa para criar soluções para diversos problemas globais de maneira economicamente sustentável.

Desde sua conceituação, as características que fazem um negócio ser de impacto gera debates, inclusive sobre a necessidade ou não de construir uma definição única. Uma definição mais precisa poderia evitar, por exemplo, o mau uso (greenwash) ou a apropriação do termo por questões de publicidade e marketing, banalizando o conceito.

Por outro lado, extensas discussões sobre conceitos podem gerar desperdício de tempo e energia do ecossistema e afastar empreendedores que não se identificam com o conceito ou não querem ser rotulados como Negócios de Impacto.

Alguns exemplos que geram dúvida, especialmente no público que está começando a se familiarizar com esse universo:

  • Empreendimentos que se consideram negócios de impacto porque têm iniciativas de responsabilidade social e fomento à comunidade do entorno;
  • Empreendimentos que se apoiam na sua área temática de atuação (“eu tenho uma solução na área da saúde, logo, sou de impacto”);
  • Empreendimentos que remetem ao perfil sociodemográfico do empreendedor ou ao fato de terem soluções que atendem populações de baixa renda e/ou mais vulneráveis.

A aproximação de outros ecossistemas testam os limites do que pode ou não ser definido como um negócio de impacto, a demanda de investidores por uma régua que ofereça parâmetros para tomadas de decisão de alocação de capital e a necessidade de gestores públicos de reconhecerem os negócios de impacto para conectá-los com as políticas públicas, são questões que aumentam a pressão sobre este debate.

Visando esclarecer essas dúvidas e criar um filtro mínimo que possa caracterizar um negócio como sendo de impacto, em 2019 a Aliança pelo Impacto em parceria com a Pipe.Social lançaram o estudo “O que são negócios de impacto – Características que definem empreendimentos como negócios de impacto”. Esse estudo definiu quatro critérios mínimos para identificar um negócio como sendo de impacto.

Confira abaixo os 4 critérios que definem empreendimentos como negócios de impacto.

Intencionalidade de resolução de um problema social e/ou ambiental.

O negócio de impacto expressa de maneira clara a sua intencionalidade (missão/propósito) de resolver (ao menos em parte) um problema social e/ou ambiental.

Solução de impacto é a atividade principal do negócio.

A atividade principal do negócio traz uma solução para um problema socioambiental real, sendo essa solução o principal motivo que justifica a existência do negócio. (Não é uma ação pontual de responsabilidade social e/ou ambiental.)

Busca de retorno financeiro, operando pela lógica de mercado

O negócio opera por meio da lógica de mercado buscando retorno financeiro, ou seja, gera receita própria por meio da venda de produtos e/ou serviços, independentemente do seu formato jurídico. Não depende de subsídios, ainda que possa recebê-los em diferentes etapas de sua jornada como ajudas pontuais.

Compromisso com monitoramento do impacto gerado.

O negócio tem compromisso com o monitoramento do impacto socioambiental que gera na sociedade.

Conclusão

Esses 4 critérios mínimos ajudam a criar identificação como grupo e pode facilitar o acesso à captação de financiamento e investimento, e a criação de políticas públicas de incentivo.

É importante não inibir o desenvolvimento de um conceito fluido mais adequado à complexidade do campo. Os negócios de impacto que estão em estágios iniciais, por exemplo, podem atender esses critérios em diferentes níveis. Não podemos dificultar que as organizações utilizem a melhor definição de acordo com seu estágio e contexto. Afinal, o foco é proporcionar impacto positivo na sociedade.

Assine nossa neswletter