CausasResponsabilidade Social

“Campanha Por Vidas” vai apoiar ONG potiguar que luta pelo empoderamento de mulheres; saiba como ajudar

3 mins de leitura

Por Impacta Nordeste


Por meio de financiamento coletivo, campanha vai viabilizar a compra de equipamentos de som para o Batuque de Mulheres, espaço cultural criado pelo Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (GAMI) para mulheres interessadas em aprender a tocar instrumentos de percussão e conquistar sua independência.

A crise do COVID-19 tem afetado todo o país, especialmente as populações em situação de vulnerabilidade social e econômica. As consequências da pandemia despertou a solidariedade de muitas pessoas Brasil a fora. Foi o caso do grupo de estudantes e profissionais, Lidiamara Betette, Eduardo Moura, Willian Fujii, Gabriel Pastrelo, Luana Moretti e Isabela Lima. De forma voluntária, o grupo que une integrantes de diversas organizações como o ICE, Enactus e Movimento Choice!, criaram a Campanha Por Vidas.

A Campanha Por Vidas é um projeto de arrecadação que atua de forma itinerante em conjunto com ONGs, OSCs, coletivos e redes de apoio com objetivo de reduzir os impactos da pandemia do covid-19, sobretudo para pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Sua missão é apoiar cinco organizações, sendo uma em cada região do país, e assim atender a determinada demanda reprimida por assistência em cada localidade. O projeto iniciou em agosto e já atendeu a região Sudeste (Coletivo A Rocinha Resiste – Rio de Janeiro) e a região Sul (ONG Mais União – Santa Catarina), e segue até dezembro de 2020.

Segundo Eduardo Moura, um dos criadores, a ideia do grupo de jovens da UNICAMP, que tinham em comum a participação no Movimento Empresa Júnior foi desenhar uma iniciativa que apoiasse organizações incipientes e populações em situação de vulnerabilidade econômica e social a enfrentar os desafios agravados da pandemia. “A Campanha Por Vidas nasce de um forte sentimento de inconformismo com a situação atual que estamos vivendo e do engajamento com iniciativas de interesse socioambiental”, concluiu Eduardo.

Neste mês de outubro, a 3° edição chega a região Nordeste e vai apoiar o Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (GAMI), em Natal, no Rio Grande do Norte. O GAMI está há 17 anos na luta em defesa da inclusão social e o empoderamento de mulheres, jovens e adolescentes negras, lésbicas e periféricas na música, arte, cultura, esporte e formação política feminista.

No campo cultural, o GAMI conta com o projeto Batuque de Mulheres. Iniciado em 2018, a iniciativa tem como objetivo oferecer um espaço cultural para as mulheres interessadas em aprender a tocar instrumentos de percussão e assim conquistarem sua independência e empoderamento através da música. O grupo é composto por 20 mulheres residentes na comunidade da Redinha, região norte da capital potiguar.

O Batuque de Mulheres enfrenta algumas dificuldades que impedem o fortalecimento e crescimento de grupo, como a falta de equipamentos próprios para montagem de eventos e estrutura de som adequada para realizar suas apresentações.

Para se ter uma ideia, o custo para montar um evento apenas pode chegar até R$ 2.000, o que inviabiliza mais apresentações do grupo durante o ano. Hoje, o Batuque de Mulheres depende de doações desses equipamentos.

A missão do Por Vidas é arrecadar R$21.200,00 para a compra de equipamentos de som e uniformes e viabilizar a realização de eventos mensais, além de tornar o Batuque de Mulheres um grupo independente e ampliar o projeto para outras comunidades de Natal.

Conversamos com Isabela Lima, integrante do grupo, o Impacta Nordeste ajudou o grupo a identificar organizações da região. O processo de seleção da organização beneficiada foi criterioso e contou com diversas entrevistas para entender a atuação das organizações e identificar as necessidades mais urgentes.

“Escolhemos o GAMI para a Edição Nordeste pelo seu propósito, presença na comunidade, garra e necessidade. O GAMI luta principalmente contra o machismo, racismo e lesbofobia. Elas trabalham com mulheres em situação de vulnerabilidade, acolhendo, empoderando e dando força através da costura, do esporte e da cultura”, afirmou Isabela.

Vale destacar que todo o processo é totalmente transparente. A prestação de contas de todas as edições da campanha estão sendo feitas na página do Instagram (notas fiscais de compra, comprovante de transferência do recursos para a ONG apoiada, fotos das entregas e dos produtos).

Que ajudar essa causa?! É muito fácil. Confira abaixo como você pode ajudar o Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (GAMI).

Como doar

A Campanha Por Vidas conta com uma campanha de financiamento coletivo hospedado na Benfeitoria. Para ajudar é muito fácil! Você pode doar a partir de R$25 e ainda tem a opção de parcelar.

O portal Impacta Nordeste está unido com a Campanha Por Vidas para apoiar essa causa. Para ajudar e conhecer mais sobre o projeto Batuque de Mulheres, clique aqui e acesse a página do financiamento coletivo do campanha

Gostou do nosso site? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa newsletter e compartilhe com os amigos!

Assine nossa neswletter