Escolas de PE e SE criam projetos que unem tecnologia, alimentação saudável e o combate ao desperdício

21 de janeiro de 2020

Por Impacta Nordeste
Foto: Divulgação/Fundação Telefonica


Segundo dados do relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, só no Brasil, 26 milhões de toneladas de alimentos são desperdiçados anualmente.

A partir dessa informação, alunos do 5° ano do ensino fundamental da Escola Municipal Rosa Amélia de Queiroz, localizada em Vitória de Santo Antão (PE), organizaram uma apresentação chamada Sustentabilidade: reaproveitamento de alimentos, cujo objetivo é fazer uma reflexão sobre o consumo consciente dos alimentos e os benefícios de uma alimentação rica em frutas, legumes e verduras. 

Alguns conteúdos utilizados pelos alunos para o desenvolvimento da atividade foram disponibilizados pelo Aula Digital, projeto criado pela Fundação Telefônica Vivo e a Fundação “la caixa”, e integrante da iniciativa ProFuturo, programa de educação global que combina a formação técnico-pedagógica de educadores e gestores por meio de conteúdos e recursos tecnológicos que ajudam a personalização do processo de aprendizagem em sala de aula.

Com o Aula Digital, os estudantes puderam pesquisar sobre o desperdício de alimentos no Brasil, além de assistir a vídeos de especialistas no assunto e debateram sobre como criar soluções eficientes para combater o problema. Em seguida, os alunos fizeram receitas utilizando partes dos alimentos que seriam descartados.

Kelly Rosa Sousa, gestora da escola, disse que os alunos ficaram muito surpresos e animados ao saberem que é justamente nas cascas e talos de legumes que estão a maior parte dos nutrientes e, portanto, devem, sim, ser reaproveitados. “Os alunos entenderam que é muito importante conhecer mais sobre a alimentação e criaram uma consciência sobre o desperdício de forma geral. Como boa parte dos processos foi feito em grupo, eles também aprenderam a trabalhar em equipe e desenvolver a habilidade de falar em público.”, conta Kelly.

Já na Escola Municipal Líbano, localizada em Nossa Senhora das Dores, Sergipe, a gestora Lindijan Santos observou que durante um tempo a quantidade de alunos faltosos estava bastante alta. Segundo ela, era comum chegar reclamações de alunos doentes, e a razão disso era a alimentação incorreta. “Alunos exageravam na quantidade de comida. Por outro lado, alguns comiam pouco e rejeitavam uma grande variedade de alimentos, optando por guloseimas como balas, pipoca e refrigerantes trazidos de casa.”, conta Lindijan.

Pensando em reverter o quadro, os professores Cleonâncio Almeida Santos e Maria de Lourdes reuniram os estudantes do 3° ano do ensino fundamental para que contassem sobre como eram suas refeições diárias. O objetivo era refletir sobre os benefícios da alimentação saudável e o que eles poderiam fazer para mudar seus hábitos alimentares. Para ajudar no processo de aprendizagem, os professores utilizaram recursos do Aula Digital.

A proposta era sair da sala de aula e ocupar outros espaços da escola, como por exemplo o refeitório e a área de recreação. Com o apoio dos recursos tecnológicos disponibilizados pelo Aula Digital, os estudantes organizaram a atividade Os Princípios de uma Vida Saudável, onde elaboraram cartazes sobre o conceito de pirâmide alimentar para expôr na escola. Música, jogos e aulas de culinárias também foram outras atividades realizadas pelos alunos para ajudá-los a se aprofundarem mais sobre o tema.

“Nós sempre conciliamos o conteúdo digital com a realidade dos nossos alunos. Como a nossa escola fica na zona rural, a tecnologia desperta muito o interesse deles. O Aula Digital veio para somar na nossa escola e nos ajudar a inovar em nossas práticas pedagógicas, contribuindo para despertar sonhos em nossos alunos.”, explica Cleonâncio Santos.

Sobre o Aula Digital

O Aula Digital surgiu no Brasil em 2017 em Manaus, Amazonas, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. Foi expandido para 30 cidades do estado de Sergipe, em colaboração com as secretarias de educação municipal e estadual. Em 2018, o Aula Digital passou a integrar 100% da rede municipal de Viamão (RS). Em 2019, passou a atender escolas municipais de Goiânia (GO) e em Vitória de Santo Antão (PE). Atualmente, cerca de 190 mil estudantes brasileiros são beneficiados pela iniciativa.

A estrutura do Aula Digital é composta por cinco frentes: desenvolvimento das quatro dimensões da aprendizagem e inovação do século XXI, formação continuada e empoderamento de professores, integração com o digital, compartilhamento de conhecimento e avaliação contínua.

Gostou do nosso site? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa newsletter e compartilhe com os amigos!