Negócios de impacto

Saiba como investir em negócios de impacto social e ter retorno maior que a poupança

6 mins de leitura

Nos últimos anos, os negócios de impacto tem despontado como uma nova forma de empreender aliando transformações socioambientais e retorno financeiro. Essas empresas possuem como ponto central de seus modelos de negócios a resolução ou mitigação de um determinado problema social ou ambiental e, ao mesmo tempo, obter lucro.

Outra vertente do empreendedorismo social que também tem crescido são os Negócios Sociais. Ambos modelos possuem a mesma missão, mas uma característica os diferenciam: os Negócios de Impacto possibilitam a realização de lucros. Já os Negócios Sociais reinvestem o lucro na própria empresa. Cabe ressalta que ambos modelos são opções válidas na busca por um modelo econômico mais sustentável nos aspectos ambiental e social. O contexto de cada empresa e o problema que visam solucionar é que definirá qual modelo seguir.

O fato de permitir a realização de lucros é um diferencial dos Negócios de Impacto na hora de atrair investidores. Afinal, a rentabilidade da empresa é que estimula a atração de capital em uma economia de mercado. Aliar rentabilidade ao impacto social positivo faz com que os negócios de impacto se tornem uma opção cada vez mais atrativa para o investidor comum, embora o caminho ainda seja longo para se tornar um investimento mainstream.

Algumas organizações tem sido pioneiras em oferecer essa opção de investimento para o grande público. Uma delas é a Sitawi Finanças do Bem. A SITAWI é uma organização pioneira no desenvolvimento de soluções financeiras para impacto socioambiental e na análise da performance socioambiental de empresas e instituições financeiras. Fundada em 2008, a SITAWI já mobilizou mais de R$110 milhões para impacto socioambiental positivo, e é o investidor de impacto mais ativo do Brasil, com mais de 50 iniciativas apoiadas. Sua visão é “um mundo onde o capital é mais barato, abundante e paciente para negócios que geram impacto socioambiental positivo”.

A organização foi reconhecida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como melhor projeto na categoria investimento socialmente responsável da América Latina. Foi premiada como organização mais transparente pela Associação Brasileira de Captadores de Recursos e figura na lista das 100 Melhores ONGs do Brasil, reconhecimento da Revista Época e do Instituto Doar.

Em 2019, em parceria estratégica com o Instituto Sabin, a Sitawi lançou a Plataforma de Empréstimo Coletivo. Com o objetivo de democratizar o investimento de impacto e mobilizar mais capital para as negócios que geram impacto socioambiental positivo, a plataforma permite que pessoas e organizações invistam diretamente nesses negócios. A iniciativa ganhou o prêmio de Iniciativa de Impacto do ano da América Latina e Caribe da Environmental Finance IMPACT Awards.

A Plataforma de Empréstimo Coletivo

A Plataforma de Empréstimo Coletivo foi criada para investidores, especialmente as pessoas físicas, e funciona no modelo conhecido como Peer-to-Peer lending, onde investidores emprestam dinheiro de forma direta e digital para empresas de impacto socioambiental positivo selecionadas pela Sitawi. Os investidores são remunerados a taxa competitivas de mercado, e os negócios têm acesso a linha de crédito com juros mais baixos que os praticados no mercado.

A plataforma funciona em uma estrutura de blended finance (combinação de recursos em tradução livre), em que o capital filantrópico e/ou de desenvolvimento é utilizado para possibilitar que existam mecanismos como esse. Dessa forma, os custos operacionais da plataforma, do processo de avaliação e acompanhamento das organizações são cobertos majoritariamente pela SITAWI com o apoio dos parceiros da plataforma. Isso permite que a plataforma não cobre taxas dos investidores.

Os investimentos são realizados por rodadas. O investimento mínimo é de R$ 1.000,00. De acordo com a organização, o retorno para os investidores é maior do que o da poupança e do CDI.

Segundo Andrea Resende, gerente de Investimentos de Impacto da SITAWI: “Em 15 meses de plataforma temos visto uma demanda crescente do pequeno investidor para esse tipo de investimento. Nossa expectativa é fazer mais rodadas e alavancar o número de instituições de impacto atendidas e o volume de captações. Para o próximo ano, prevemos um crescimento de até três vezes no volume mobilizado de 2020”.

Como são selecionadas as empresas?

Os comitês de aprovação são realizados com o CEO da SITAWI e especialistas externos convidados. A organização somente é aprovada após consenso. As empresas selecionadas pela Sitawi passam por um extenso processo de análise e pesquisa que incluem os seguintes critérios:

  • Impacto: É analisado tanto a extensão (por exemplo, quantas pessoas e/ou hectares serão beneficiadas(os) com a iniciativa) quanto a profundidade do impacto (em que medida essa iniciativa muda a vida dessas pessoas ou a qualidade da paisagem de um bioma), seguidos do preenchimento de um rating de impacto criado pela SITAWI Finanças do Bem. O rating segue uma pontuação entre 0 e 5 pontos, onde 5 é considerado o impacto mais alto. Os negócios devem atingir pontuação entre 4 e 5, para sua aprovação.
  • Finanças: São analisados demonstrativos financeiros históricos como Balanço Patrimonial, DRE e Fluxo de Caixa, além de contratos atuais e planejamento estratégico. Analistas da SITAWI fazem modelos financeiros e realizam projeções conjuntamente à análise de sensibilidade de cenários para avaliar a capacidade de repagamento do financiamento e a saúde financeira da organização.
  • Negócio: São analisados o time, a liderança, a capacidade de execução, mercado, estratégia e modelo de negócios da organização.

Oportunidade: 4ª Rodada de Investimentos

A Sitawi está prestes a lançar uma nova rodada de investimentos da Plataforma de Empréstimo Coletivo. Os negócios de impacto desta próxima rodada promovem um Brasil melhor através da educação, do acesso, do consumo responsável e sustentável, e também, da conservação do meio ambiente e do clima. Conheça as empresas que vão participar da 4ª rodada de captação.

Gravação da Maranha (Foto: Divulgação/Sitawi)

Maranha acredita que a comunicação é capaz de gerar mudança, engajar e mobilizar pessoas para a construção de uma sociedade mais justa. É uma produtora de áudio visual de impacto que já produziu mais de 200 filmes, valorizando as identidades brasileiras com um olhar plural e compromisso estético e narrativo. Ficou conhecida pelos filmes “ Imagina na Copa ” (2014) e “ Criola Reinado ” (2018), aprovada no edital Rumos do Itaú Cultural, um dos mais importantes do setor, onde foram um dos 120 selecionados, dentre mais de 13 mil inscritos.

Sintecsys (Foto: Divulgação/Sitawi)

Sintecsys é uma climate change startup, fundada em 2016 e dedicada à redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE). Sua atuação se dá através de um sistema de detecção precoce e automática de focos de incêndios. Com o uso de câmeras instaladas em torres conectadas ao software proprietário que identifica automaticamente fumaça ha 15 km de raio (70.000 hectares), a empresa detecta e identifica o local do foco em menos de 3 minutos, possibilitando combate imediato, reduzindo os danos causados pelos incêndios, protegendo assim o meio ambiente e o clima.

Cooperada YouGreen (Foto: Divulgação/Sitawi)

YouGreen é uma cooperativa criada em 2011 que faz a gestão integrada de resíduos sólidos desde a geração até o destino final. A Cooperativa tem como missão, a gestão eficiente e justa de resíduos em toda a sua cadeia produtiva, oferecendo emprego digno para os cooperados e soluções ambientais e econômicas viáveis e de maior impacto para seus clientes. Com foco em renda digna e produtividade, na YouGreen, o catador cooperado ganha em média 3 vezes mais que o valor médio do setor. Além disso, até hoje, processaram mais de 6 mil toneladas de resíduos, dando destinação correta, diminuindo os impactos no meio ambiente e gerando renda para seus cooperados.

Plantação da Caroá (Foto: Divulgação/Sitawi)

Fundada em 2018, a Caroá é uma cooperativa formada e gerida por jovens agricultores do semi-árido cearense que lutam para permanecer no campo através da agricultura sustentável e de princípios agroecológicos e éticos de produção, incentivando a alimentação saudável, a sustentabilidade, o comércio justo, a economia solidária e o protagonismo de mulheres e jovens rurais que acreditam no potencial local. A Caroá atua com o intuito de mitigar as emissões de Gases de Efeito Estufa, promovendo a adoção de tecnologias produtivas de baixa emissão de carbono. A agroecologia promove o resgate de técnicas pré-industriais que ainda vivem por meio da agricultura familiar e que são menos agressivas aos ecossistemas, aliados ao conhecimento científico moderno de análise das águas e do solo, assim como dos hábitos e necessidades da fauna local. Os cooperados estimam que a extensão de seu cultivo individual é de até 30 hectares.

Fato interessante: O Impacta Nordeste colabora com a Sitawi recomendando negócios que integram a nossa pipeline. A cooperativa Caroá foi um indicação do Impacta Nordeste para a Sitawi.

Ficou interessado em se tornar um investidor em negócios de impacto? Hoje, dia 23/11 às 19 horas, a Sitawi vai realizar a live Como ser um investidor de impacto através de empréstimo coletivo?” onde apresentará o histórico das três primeiras rodadas, esclarecer dúvidas sobre a Plataforma de Empréstimo Coletivo da SITAWI, apresentar os negócios selecionador para a 4ª Rodada e como investir! Clique aqui para se inscrever.

Assine nossa neswletter