A moda como ferramenta de transformação social: Conheça a Costurando Saberes

3 de dezembro de 2019

Por Impacta Nordeste


A indústria da moda é cercada de glamour e beleza que movimenta bilhões de dólares todos os anos. Apesar de ser um grande expoente da economia global, por trás de tanto luxo se esconde um dos principais “inimigos” para o planeta: são toneladas de lixos produzido diariamente, além da emissão de gases nocivos à natureza e exploração de trabalho escravo. 

Além disso, a moda ainda é considerada inacessível para muita gente, o que torna a ideia de “futilidade” já relacionada à este universo ainda mais latente. 

Para ressignificar o conceito de Moda que conhecemos e fazer dela um eficiente e poderoso objeto de transformação social sustentável, foram criadas iniciativas positivas, como por exemplo o Slow Fashion (produção em média e pequena escala, diminuindo o impacto socioambiental), a Moda Ética, e o Upcycling (criação de algo novo através de reaproveitamento de materiais em desuso ou descartados).

Neste contexto, surgiu a Costurando Saberes, uma iniciativa de impacto social de origem potiguar que tem como objetivo empoderar mulheres através da moda com cursos de capacitação em corte e costura e incentivo ao empreendedorismo feminismo.

Geórgia Dantas, fundadora e diretora criativa da Costurando Saberes, iniciou o projeto em 2018 após participar de um grupo de voluntários chamado Amigos Solidários com atuação em Caicó, Rio Grande do Norte. “Eu me conectei com várias mulheres e comecei a ouvir as histórias delas. O que me impressionou foi descobrir que muitas roupas eram retiradas do lixão, principalmente peças jeans, porém, elas nem sempre sabiam o que fazer pois não sabiam costurar e nem possuíam máquinas. Foi quando veio a ideia de ensinar elas a costurarem.”, explica.

Costureira da Costurando Saberes

Geórgia já tinha sua própria marca de roupas femininas, a Gueorguia, e, após participar do edital Impacta RN do Sebrae-RN, viu ali a oportunidade ideal de transformar sua marca em um negócio de impacto social. Mas a grande inspiração veio mesmo após participar de um desfile de moda realizado no ano passado. “Foi ali que tive contato com vários universos aos quais eu não conhecia. Com esse desfile, eu tive ligação desde o analfabetismo até a vulnerabilidade social e isso me marcou muito. Daí em diante eu não poderia ficar sem fazer nada.”, reflete Geórgia.

Conhecendo a Costurando Saberes

A Costurando Saberes é uma “escola móvel”, ou seja, atua de forma itinerante em toda a comunidade de Frei Damião, localizada em Caicó, que está inserida no contexto de vulnerabilidade social. “Não dispomos de infraestrutura física na comunidade e nem de maquinário suficiente que atenda todas as alunas. Desta forma, demos início as nossas atividades com tudo que tínhamos: duas máquinas (uma reta e uma overloque portátil), alguns retalhos, linhas e uma vontade muito grande de ensinar.”, conta Geórgia.

Costureira da Costurando Saberes

O projeto é formado por duas fases: a célula educacional e a rede de artesãs. A primeira corresponde à própria escola móvel que disponibiliza os cursos de capacitação para as mulheres residentes da comunidade de Frei Damião. Já a segunda é voltada para as artesãs que fazem parte da rede de desenvolvimento do projeto, em especial as integrantes da Bordados Caicó, atividade já reconhecida em todo o estado.

Mas apesar do sucesso do projeto, como a grande maioria dos empreendedores sociais, o caminho percorrido por Geórgia não foi fácil. O primeiro aporte financeiro para a Costurando Saberes veio da sua própria marca, no entanto, ela ainda não possui recursos suficientes para se auto sustentar, o que a impede de fazer os investimentos necessários para melhorar o projeto, como o maquinário para as alunas e a rede elétrica da casa onde atua.

O caminho percorrido é solitário, pelo menos no início. A responsabilidade é exclusiva de quem empreende e de mais ninguém.

Geórgia Dantas, criadora do Costurando Saberes

“O caminho percorrido é solitário, pelo menos no início. A responsabilidade é exclusiva de quem empreende e de mais ninguém. É comum ter o apoio de pessoas que consideram a iniciativa bonita, bacana, mas colocar a mão na massa, chamar para ajudar até mesmo como um suporte, é para poucos e raros. Por isso é importante manter sempre vivo o seu propósito e motivo pelo qual você o faz para não desistir.”, reflete Geórgia.

Os próximos passos da Costurando Saberes

O futuro da Costurando Saberes é investir no desenvolvimento e comercialização dos produtos confeccionados pelas artesãs. Um exemplo disso são os Saquinhos da Beleza. “São embalagens multiusos que podem ser usadas para guardar acessórios e maquiagens. A matéria-prima para a fabricação das embalagens são retalhos e sobras de cortes de tecidos doados por uma bonelaria e são reaproveitados por nossas alunas. Esse processo é o que chamamos de Upcycling, tendo assim o nosso olhar voltado não apenas para a sustentabilidade social, mas também ambiental, ressignificando esse material.”, explica Geórgia.

Georgia (ao centro), criadora da Costurando Saberes, e suas alunas.

Com a expansão da Costurando Saberes, é esperado que a população desperte o pensamento crítico quanto aos seus hábitos de consumo, e assim, entenda a importância de apoiar o produtor local. Ao comprar o serviço/produto feitos sob um contexto sustentável, incentiva o produtor a continuar a investir no seu empreendimento. Para Geórgia, “Precisamos fazer questionamentos do tipo ‘Vale a pena comprar algo que eu nem mesmo sei da procedência, nem sei quem fez? Aquela peça foi feita por alguém que estava sendo escravizado?’. É preciso perceber que, no momento em que eu apoio no meu bairro, na minha cidade, eu fomento a economia local, e assim permito que todos possam ganhar de alguma forma. Ao apoiar marcas de impacto social, você indiretamente passa a fazer parte de uma rede de valor, que se preocupa com o outro, e isto não tem preço.”

Expandam o olhar! Se permitam ver aquilo que foge do convencional do mundo do glamour e das tendências. A moda é multifacetada, poderosa e flexível. Escolha um ângulo de visão que faça sentido para quem você é, com sua essência, e se conecte de forma verdadeira. Isso vai lhe trazer respostas que junto a criatividade podem levar você a fazer a diferença na vida de alguém.

Geórgia Dantas, criadora do Costurando Saberes

Se você também é empreendedor social ou está pensando em empreender em um negócio de impacto social para fazer a diferença na vida de quem precisa, Geórgia manda o recado: “Expandam o olhar! Se permitam ver aquilo que foge do convencional do mundo do glamour e das tendências. A moda é multifacetada, poderosa e flexível. Escolha um ângulo de visão que faça sentido para quem você é, com sua essência, e se conecte de forma verdadeira. Isso vai lhe trazer respostas que junto a criatividade podem levar você a fazer a diferença na vida de alguém.”

Quer conhecer outros negócios e projetos de impacto social pelo Nordeste? Acesse a seção Mapeamento de ONGs e Negócios de Impacto no portal Impacta Nordeste e descubra centenas de iniciativas sociais que estão transformando vidas.

Gostou da nossa página? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa Newsletter e compartilhe com os amigos!