Com 27 anos de atividade, Amigos do Bem já atendeu mais de 1,5 milhão de pessoas no sertão nordestino

28 de fevereiro de 2020

Por Impacta Nordeste
Foto: Divulgação/Amigos do bem


Uma viagem para o sertão nordestino no início da década 1990 mudou para sempre a percepção de mundo e de vida da empresária paulistana Alcione Albanesi. 

Um dia, ouviu de uma mulher que tinha um filho atendido pela creche de sua mãe, Guiomar Albanesi, que “miséria mesmo só existia no sertão”. Com a frase em mente, Alcione e mais 20 amigos voluntários partiram rumo à Recife, Pernambuco, para conhecer um pouco mais sobre aquela realidade, levando mantimentos, roupas, brinquedos, colchões e atendimento médico odontológico. 

Sensibilizados com a situação de extrema miséria que encontraram na região, Alcione passou a viajar para o Nordeste nos anos seguintes com um grupo de voluntários cada vez maior para entregar doações e realizar atendimentos médicos para a população. Esse era o embrião do que seria mais tarde a ONG Amigos do Bem. 

Em 2002, a instituição foi oficialmente fundada e, hoje, atua nos municípios de Buíque e Inajá (PE), São José da Tapera (AL) e Mauriti, no Ceará. 

Nesse período, a ONG contabiliza mais de 1,5 milhão de pessoas assistidas através de projetos de promoção à educação, trabalho e renda, além de facilitar o acesso à água, moradia e saúde para a população; 123 cisternas, 35 poços artesianos e 450 casas de alvenaria foram construídas. 

Em entrevista para o Portal Ecoa, Alcione conta um pouco mais sobre sua trajetória e as diversas frentes de atuação da ONG Amigos do Bem na região Nordeste. Para ler a matéria completa, acesse o link.

Gostou do nosso site? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa newsletter e compartilhe com os amigos!