Cooperativa Caroá (CE) investe em e-commerce durante a pandemia e comemora aumento nas vendas

26 de junho de 2020

Por Impacta Nordeste


Com a pandemia do coronavírus, as feiras livres tiveram que ser suspensas em todo o país. Assim como tantos outros negócios, os agricultores e produtores de alimentos orgânicos precisaram se reinventar para contornar esse período de crise e escoar a produção.

No estado do Ceará, as feiras livres estão suspensas desde março. Com a dificuldade de vender os produtos, cooperativas de agricultores orgânicos se uniram para facilitar a comercialização dos alimentos com preço acessível e com medidas de higienização adequadas. Uma delas foi a Cooperativa Caroá, localizada no Vale do Curu.

A Cooperativa Caroá, primeira formada por jovens da região do Vale do Curu, comercializa alimentos orgânicos produzidos por pequenos agricultores das comunidades de Pentecoste, São Gonçalo do Amarante, Pindoretama, Trairi e São Luís do Curu. Com a pandemia, a Caroá passou a investir no modelo de delivery para manter as atividades. “A gente ainda passou três semanas sem comercializar e os clientes já estavam cobrando bastante. Ficamos com medo de fazer por delivery, mas acabamos começando.”, comenta Vitor Esteves, agricultor e diretor executivo da Caroá.

Vitor Esteves, agricultor e diretor executivo da Caroá (Foto: arquivo pessoal)

Antes do decreto de isolamento social, a Caroá comercializava presencialmente seus produtos na Feira Caroá. Agora, com o delivery, a feira passou a ser Feira Caroá em Casa, e atende mais de 200 clientes por semana nos municípios de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Eusébio, Paracuru e Pentecoste. “Faz parte da nossa filosofia levar o ambiente saudável para todos os públicos. Com o delivery, conseguimos descentralizar o nosso serviço. Aumentou a quantidade de vendas e público atendido, e também a necessidade de produção.”

Toda segunda-feira, a cooperativa disponibiliza em seu site oficial a lista com os produtos prontos para venda. “Entregamos duas vezes por semana. Assim que o pedido é feito no site, fecho tudo para cada produtor. Eles trazem e a gente realiza a entrega. Usamos muito o critério se a pessoa está cumprindo a quarentena.”, explica Vitor. O lucro com as vendas fica quase integralmente com os agricultores.

A Caroá foi uma das cooperativas lideradas por jovens que recebeu apoio do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), da Agência de Desenvolvimento Econômico Local (ADEL). Devido ao distanciamento social provocado pela pandemia, a Adel vem oferecendo suporte online para iniciativas rurais de 11 municípios do Ceará. A instituição tem como missão estimular o desenvolvimento local e o protagonismo de jovens nas comunidades rurais.

De acordo com a Adel, o acompanhamento está sendo feito por meio de assessoria virtual, produção de conteúdo para as redes sociais e plano de contingência financeira através do Fundo Veredas (microcrédito da instituição onde os beneficiados podem fazer negociações de prazos e dívidas por 90 dias). A iniciativa permite que os empreendedores rurais se organizem em meio a crise.

Gostou do nosso site? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa newsletter e compartilhe com os amigos!