Empreendedorismo social em pauta na Virada Sustentável Fortaleza

27 de novembro de 2019

Por Impacta Nordeste
Com conteúdo da ADEL
Foto: ADEL


A Virada Sustentável aconteceu entre os dias 20 e 24 de novembro em diversos pontos simultâneos da capital do Ceará e teve como objetivo falar à população sobre temas relacionados à sustentabilidade sob uma perspectiva positiva, inspiradora e inclusiva.

Na ocasião, a Adel apresentou o painel “Desenvolvimento, Sustentabilidade e Empreendedorismo em Tempos de Resiliência”, onde foram debatidas questões sobre o mercado de trabalho, o empreendedorismo e o protagonismo de jovens e outros grupos em situação de vulnerabilidade socioeconômica, assim como alternativas de promoção do desenvolvimento sustentável.

Para discutir o assunto, estiveram presentes o pedagogo e Diretor-Presidente da Fundação Cultural Educacional e Popular em Defesa do Meio Ambiente (Cepema) Adalberto Alencar; a professora do curso de Gestão de Políticas Públicas e da Pós-Graduação em Avaliação de Políticas Públicas na Universidade do Ceará (UFC), Celecina Sales, e Isabel Viana, Coordenadora da Casa AME do Movimento de Saúde Mental Comunitária no Bom Jardim. A conversa foi mediada por Evilene Abreu, Co-Fundadora e Diretora de Comunicação da Adel.

Adalberto Alencar destacou a importância da distribuição de renda e acesso à educação na busca por uma sociedade sustentável. Isabel Viana destacou ações socioemocionais para a inclusão de populações marginalizadas, que residem em bairros periféricos com difícil acesso às políticas públicas, a cidade, a cultura e ao lazer. Celecina Sales ressaltou que a juventude e o campo são diversos, múltiplos, rural e urbano são cada vez mais convergentes. Pensar em sustentabilidade e empreendedorismo é pensar no futuro que está sendo preparado para a juventude. “Que futuro nós estamos preparando para esses jovens? Como nós podemos pensar um futuro sustentável quando a vida do jovem é algo descartável?”, questionou Celecina.

A Adel também promoveu o Workshop “Todxs Podem Empreender”, no Ponto de Cultura Casa AME. As oficinas contaram com a participação de 30 mulheres, alunas da Escola de Gastronomia Autossustentável, criado pelos membros do Movimento de Saúde Mental Comunitária no Bom Jardim em parceria com o Programa de Gastronomia Social da Universidade Federal do Ceará (UFC).

As oficinas de empreendedorismo foram baseadas no livro Todxs Podem Empreender: empreendedorismo e protagonismo para adolescentes e jovens, lançado pela Adel em conjunto com o ChildFund Brasil, e adaptadas para as mulheres moradoras de Bom Jardim que desejam iniciar ou ampliar seu próprio negócio.

Quer saber mais sobre a ADEL? Clique aqui.

Quer conhecer o trabalho de outras ONGs que trabalham para transformar o Nordeste? Acesse agora o Mapeamento de ONGs em nosso portal!