Grupos de empresários se mobilizam para contribuir na luta contra o Coronavírus no Nordeste

24 de março de 2020

Por Impacta Nordeste


Com a confirmação de novos casos do coronavírus no Brasil dia após dia, governantes de cada estado vem tomando medidas emergenciais para combater o avanço da doença pelo país, como o fechamento total de shoppings, paralisação temporária da rede pública e privada de ensino e nos grandes centros de comércio popular, e restrição no atendimento à população em farmácias e supermercados.

No entanto, com um número alarmante de infectados, já se fala na possibilidade de um temido caos no sistema público de saúde. Entre as dificuldades, estão o número insuficiente de leitos de UTI e de equipamentos respiratórios para atender a população, essenciais para o tratamento de pacientes com o Covid-19, que tem como um dos principais sintomas a insuficiência respiratória.

Até o fechamento desta matéria, o Brasil tem 1.641 casos confirmados de coronavírus em todo o Brasil e 25 mortes. No Nordeste, 257 casos confirmados. O Ceará é o estado com maior número de infectados (125), seguido pela Bahia (55) e Pernambuco (37).

Em meio aos acontecimentos, muitas pessoas tem demonstrado solidariedade, somando esforços e contribuindo como podem para amenizar a situação neste período de quarentena forçada, uma medida enérgica mas necessária para diminuir a sobrecarga do sistema de saúde.

Na região Nordeste, por exemplo, grupos de empresários estão se mobilizando para ajudar os hospitais e unidades de saúde de cada estado neste momento delicado para que seja oferecido um atendimento de qualidade, como a compra de aparelhos de respiração e ventilação pulmonar, que custam, em média, R$ 50 mil.

No Rio Grande do Norte, um grupo de 17 empresários de diversos segmentos se uniram para arrecadar dinheiro voltado para a aquisição de novos respiradores, que serão doados para os hospitais públicos de todo o estado. Até o momento, R$ 1.300.000,00 já foram arrecadados, o suficiente para comprar 25 maquinas.

Em Pernambuco, mais de 50 empresários estão doando em conjunto 90 respiradores. Os aparelhos serão entregues em algumas unidades filantrópicas do estado que disponham de capacidade e logística suficiente para receber estes dispositivos, como o Real Hospital Português (RHP).

Já no Ceará, cerca de 40 empresários, liderados pelo presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante, arrecadaram R$ 7 milhões para a compra de respiradores e equipamentos de proteção individual (EPIs) para profissionais de saúde que atuam no sistema público de saúde do estado.

Segundo a Fiec, a meta é arrecadar uma quantia suficiente destinada à compra de equipamentos que supram a necessidade de todo o estado. O restante será reservado para compra de alimentos e material de higiene para comerciantes autônomos moradores de comunidades carentes.

Gostou do nosso site? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa newsletter e compartilhe com os amigos!