NegóciosOrganizaçõesResponsabilidade Social

Instituto Sabin, UFBA e CUFA se unem para apoiar empreendedores sociais no Nordeste de Amaralina (BA)

2 mins de leitura

Com informações de Nordesteusou

O Instituto Sabin se uniu a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a CUFA para promover o fomento ao ecossistema de negócios de impacto socioambiental na comunidade da região do Nordeste de Amaralina, bairro de Salvador.

A Atividade Curricular em Comunidade e Sociedade da Escola de Administração da UFBA, que teve a aula inaugural realizada na última quarta-feira (18), é um curso direcionado às lideranças de instituições parceiras da Central Única das Favelas (CUFA) no Complexo do Nordeste de Amaralina, além dos alunos aprovados no projeto Bahia Cidadã.

As aulas que serão online e síncronas (ao vivo), terão o formato de oficinas de formação e pretendem preparar os alunos para desenvolverem projetos voltados para o desenvolvimento territorial, com foco no desenvolvimento de projetos e planos de negócios. As atividades terão a mentoria realizada pelos estudantes da EAUEBA.

“Acreditamos no poder das parcerias intersetoriais e na força dos negócios de impacto para o enfrentamento de desafios sociais, por isso estamos apoiando o projeto. Estamos ansiosos pelos resultados e torcendo muito para que contribuam com a melhoria da qualidade de vida na região”, afirma Gabriel Cardoso, gerente executivo do Instituto Sabin.

De acordo com a professora da EAUFBA e doutora em Administração Pública e Governo pela Fundação Getúlio Vargas EAESP/FGV, Luiza Teixeira, a ideia de desenvolver uma atividade curricular em Comunidade e Sociedade da UFBA, com participação de estudantes e da comunidade, ocorreu através de uma parceria do projeto Bahia Cidadã, em que ela participou, no semestre passado, dando uma aula sobre Políticas Públicas de Cidadania. “Tivemos a ideia de repetir e fazer uma formação mais aprofundada e que desenvolvesse a prática. Conseguimos uma parceria com o Instituto Sabin que premiará os melhores projetos que forem desenvolvidos ao longo do curso”.

 “A CUFA está iniciando suas atividades no Complexo Nordeste de Amaralina e começar com esse curso nos deixa muito felizes, pois percebemos que a partir de uma ação, outras vão chegando. A questão da educação e da formação em negócios de impacto é bem interessante, pois aborda além da geração de emprego e renda, questões sociais, ambientais e culturais da comunidade. Também pensamos na inovação tecnológica das startups, em como ter ideias criativas, com baixos custos, gerando impactos na comunidade”, afirma Juca Ribeiro, coordenador da CUFA/Complexo Nordeste.

Assine nossa neswletter