Organizações

Projeto contribui para a sobrevivência de pequenos negócios durante a pandemia no Ceará

3 mins de leitura

Apesar da crise mundial causada pela Covid-19 e de muitas empresas terem fechado as portas durante a pandemia, alguns pequenos negócios conseguem sobreviver no Ceará por meio de incentivo e de adaptabilidade. No município de Trairi, por exemplo, jovens empreendedores estão com seus negócios ativos e mantêm investimentos no digital, nas análises das marcas e no público que desejam atingir. Todas essas estratégias foram aprimoradas no projeto Formação e Apoio a Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais, da Qair Brasil, que é executado pela Agência de Desenvolvimento Econômico Local (Adel).

No total, trinta jovens de dezesseis comunidades localizadas no entorno do Complexo Eólico-Solar Serrote da Qair, participaram inicialmente do Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios Rurais. A capacitação abordou os primeiros passos para os jovens empreenderem e serem protagonistas de suas histórias. A formação se propôs a auxiliá-los no desenvolvimento de suas capacidades técnicas, gerenciais e na elaboração de seus projetos de negócios.

Franciane Vital. Empreendedora montou um pequeno negócio ainda na pandemia. (Foto: Elionardo Oliveira).

A ideia é que eles possam entender o contexto em que estão inseridos; pelo ponto de vista econômico, social e de criação. De acordo com o diretor de negócios da Adel, Wagner Gomes, o incentivo também acontece por meio do Fundo Veredas, iniciativa de crédito própria e particular criada pela Adel, que teve os investimentos financeiros da Qair Brasil. “Além da formação de 30 jovens em empreendedorismo e gestão, 10 pessoas já foram selecionadas para receber apoio financeiro e assessorias para desenvolver seus trabalhos com autonomia”, explica. 

O Projeto também disponibiliza uma consultoria de comunicação e marketing com o objetivo de criar uma imagem positiva de seus empreendimentos perante o mercado local. Essa ação começou em dezembro de 2020 e segue até o fim de março deste ano. Os jovens selecionados recebem as análises de seus negócios com informações detalhadas sobre os empreendimentos para subsidiar a criação da marca ou até mesmo redesenhar uma já existente.

Para a Qair é fundamental buscar parcerias com instituições que criem soluções para o desenvolvimento econômico e social, principalmente no atual contexto. “Acreditamos que vencer os efeitos negativos causados pela pandemia é uma responsabilidade de todos e estamos fazendo a nossa parte, através de projetos inovadores como o do Jovens Empreendedores. Assumir esse compromisso faz parte da essência da companhia e estamos felizes em contar com a parceria da Adel em nossos projetos socioambientais”, afirma Luiz Santos, diretor de desenvolvimento da Qair Brasil.

Empreendedores

O empreendedor Janai Costa, de 26 anos, é um dos beneficiados do programa. Ele, que já tinha um negócio no ramo de decoração de festas há 8 anos, aproveitou a oportunidade para participar do Projeto e foi contemplado com um crédito de R$ 3.430,00 do Fundo Veredas. Além do jovem, a mãe e irmã colaboram com o desenvolvimento de peças e itens utilizados nas ornamentações. Recentemente ele conseguiu organizar um espaço físico exclusivo para armazenar seus materiais, um pequeno anexo à sua residência que pode funcionar também como ponto comercial de atendimento aos públicos interessados. “Eu vejo o início da realização de um sonho! Vou poder ampliar meu negócio e oferecer mais qualidade e diversidade aos clientes. Estou muito feliz por ter essa chance”, revela.

Janai Costa, de 26 anos (Foto: Elionardo Oliveira)

Já a Franciane Vital, de 30 anos, ao participar do projeto, conseguiu aprimorar as estratégias de venda e montar um pequeno negócio ainda na pandemia. Com o crédito de R$ 3.000,00 liberado para a jovem, ela abriu uma pequena confecção com foco na produção de peças femininas feitas de tecido plano. Seu carro chefe são as roupas por encomenda. O foco agora é começar a investir também em comunicação.

Qair e Adel

A Qair é a subsidiária brasileira do grupo Qair Internacional, de origem francesa, com operações em doze países e larga experiência adquirida ao longo de 30 anos de atuação no mercado de energias renováveis. Atuando no país desde o início de 2018, inicialmente com o nome Quadran Brasil, ela tem sede administrativa em Fortaleza e desenvolve várias ações em diferentes estados do Nordeste. Sua carteira de empreendimentos conta com 600 megawatts (MW), entre projetos eólicos e solares em construção, e outros 2.500 megawatts (MW) em diversos estágios de desenvolvimento. Em paralelo, a Qair realiza também vários programas de responsabilidade socioambiental junto às comunidades onde mantém seus negócios. Já a Adel é uma organização sem fins lucrativos que foi fundada no Ceará, mas que hoje atua em todo o Nordeste. Sua missão é promover o empreendedorismo e o protagonismo de jovens e agricultores, por meio de programas e serviços de capacitação, oferta de crédito e realização de estudos e consultoria para o desenvolvimento de territórios rurais.

A parceria da Qair e Adel no Ceará tem a missão de promover o desenvolvimento local das comunidades rurais a partir da formação e apoio aos jovens de Trairi.

Assine nossa neswletter