Simony César, criadora de app que combate assédio em transporte público, integra lista Forbes Under 30

7 de janeiro de 2020

Por Impacta Nordeste
Foto: Divulgação


Uma pesquisa realizada em fevereiro de 2019 pelos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva com o apoio da plataforma Uber aponta que 97% das mulheres brasileiras já sofreram assédio sexual no transporte público. 

O assédio pode acontecer de diversas formas, desde a um olhar insistente e intimidante ou uma cantada. Em casos mais graves, o contato físico indesejado. Em todas as situações descritas, o medo de reagir ou denunciar o agressor ainda é bastante comum entre as mulheres. 

Apesar do assunto ser amplamente discutido nos últimos anos com diversas campanhas de alerta sobre o problema, os casos de importunação sexual seguem acontecendo dia após dia. Para ajudar as mulheres a se encorajarem e denunciarem o agressor, a pernambucana Simony César, de 27 anos, criou o aplicativo Nina!, ferramenta que auxilia o registro de casos de assédio ocorrido no transporte público e privado.

Filha de uma ex-cobradora de ônibus, Simony foi criada pela avó materna após sua mãe partir para São Paulo em busca de uma vida melhor. E foi a avó quem a ensinou a ler e escrever. Aos 12 anos começou a trabalhar e alguns anos depois tornou-se a primeira pessoa da sua família a entrar em uma universidade pública.

“Liberdade é não ter medo”

Segundo Simony, a motivação para criar o aplicativo Nina veio após perceber as dificuldades enfrentadas por ela enquanto moradora do subúrbio do Recife. “Fazer as coisas sem dinheiro é muito difícil. Eu busquei impactar a sociedade como um todo, e não pelo lucro.”, diz Simony em entrevista para o portal G1.

A ferramenta é integrada ao aplicativo Meu Ônibus que monitora os horários do transporte coletivo em Fortaleza. Caso a mulher passar ou presenciar algum tipo de importunação sexual no ônibus, carro particular e pontos de ônibus, basta acionar o botão Nina e fazer sua denúncia. Feito isso, o sistema ativa a geolocalização do usuário e faz a coleta de provas para comprovação da denúncia, como o horário do acontecimento e as imagens das câmeras de segurança do transporte coletivo, que serão encaminhadas para a Polícia Civil. O aplicativo está disponível para Android e iOS.

Campanha com instruções aos cidadãos para a utilização do app. O Nina foi incorporado ao app de mobilidade urbana de Fortaleza – Foto: Divulgação / Divulgação

Segundo Simony, somente nos primeiros seis meses de atividade, o Nina já contabilizou cerca de 1,5 mil denúncias; 10% viraram inquérito policial.

O reconhecimento de um trabalho tão importante e urgente em nossa sociedade veio em dezembro. A edição brasileira da revista Forbes colocou Simony na lista “Forbes Under 30”, que traz a seleção de 90 nomes que se destacaram no Brasil com menos de 30 anos, em 15 categorias diferentes. Simony aparece na categoria Inovação e Tecnologia.

Investimento da In3citi

O Nina foi um dos empreendimentos contemplados na edição 2018 do programa Territórios do Futuro, iniciativa focada na busca de soluções inovadoras para o setor urbano, geração de energia, saúde, educação, resíduos sólidos, finanças e microcrédito para promover o crescimento sustentável no Ceará.

O Territórios de Futuro é programa criado pela in3citi, fundo de investimentos cearense para negócios de impacto social. O dinheiro é captado através de pessoas físicas e jurídicas sensíveis à estas iniciativas e, posteriormente, é aplicado em startups que tenham interesse em atuar no estado.

A in3citi é parceira do Impacta Nordeste. Você pode conferir mais informações sobre a investidora social clicando aqui e aqui, e ler os artigo do Haroldo Rodrigues Jr, sócio fundador da In3citi e colunista no Impacta Nordeste, clicando aqui e aqui.

Gostou do nosso site? Siga o Impacta Nordeste, assine a nossa newsletter e compartilhe com os amigos!