ESGONGsSustentabilidade

Cultivo consorciado aumenta a produtividade de agricultores familiares na Serra do Inácio

2 mins de leitura

Iniciativa apoiada pela Auren Energia tem fornecido consultoria técnica gratuita aos pequenos agricultores da região.

Agricultores familiares da Serra do Inácio têm recebido incentivo do Programa Bem Viver no Semiárido, por meio de uma consultoria especializada. A ideia é capacitar os agricultores na prática do plantio consorciado – técnica que permite o plantio de diferentes culturas ao mesmo tempo, garantindo a produção de frutas e hortaliças o ano inteiro. A iniciativa é desenvolvida pela Ong Chapada e conta com o apoio da Auren Energia, Fundação Banco do Brasil e Instituto Votorantim.

Cada vez mais utilizado na agricultura orgânica, o plantio consorciado é uma prática inteligente, em que é possível cultivar ao mesmo tempo, duas ou mais espécies agrícolas na mesma área, aproveitando os recursos disponíveis no solo. Como o período de desenvolvimento de cada espécie é diferente, as plantas não brigam por nutrientes, espaço ou luz.

Quintal de Joseane Rodrigues na Serra do Inácio, com plantações de palma, andu, batata, macaxeira e outras culturas. A técnica do plantio consorciado permite o plantio de diferentes culturas ao mesmo tempo, garantindo a produção de frutas e hortaliças o ano inteiro. (Foto: Divulgação)

Joseane Rodrigues, 35 anos, utiliza o plantio consorciado em seu terreno para a produção de andu, batata, macaxeira e outras culturas, que juntas utilizam o espaço de forma equilibrada. Para Joseane usar essa prática tem reduzido custos com mercado e garante uma alimentação mais saudável, já que o consórcio também evita que pragas e doenças cheguem na lavoura. “Hoje, tudo que produzo é orgânico, sem veneno. Devido a grande quantidade de plantas, as pragas não conseguem encostar nos frutos”, explica.

Com a consultoria técnica oferecida pelo Bem Viver no Semiárido, muitas famílias, como a de Joseane, deixaram de usar agrotóxicos e passaram a produzir produtos orgânicos, ganhando qualidade de vida. Raquel Leite, Gerente de Desenvolvimento Social e Planejamento da Auren Energia, destaca que o cultivo consorciado oferece diversos benefícios, além da qualidade, como o aumento da produtividade e da lucratividade do pequeno produtor. “O nosso objetivo é justamente promover a geração da renda familiar por meio de práticas agrícolas simples e de fácil adesão. Cada cultura tem períodos de safra diferentes, dessa forma o agricultor terá o que consumir e vender o ano todo”, explicou.

Assine nossa neswletter